#432: Se eu morrer antes de você – Lucy Kincaid I – Allison Brennan

, em sexta-feira, 19 de maio de 2017 ,
Bookmark and Share

Editora: Universo dos Livros
Páginas: 480
Ano: 2011

Sinopse (Skoob):
Seis anos atrás, Lucy Kincaid foi atacada e quase morta por um predador que conheceu online. Ela sobreviveu. Seu agressor não. Agora o objetivo de Lucy é juntar-se ao FBI e lutar contra o cyber-crime, mas nesse meio tempo, ela é voluntária em um grupo de direitos das vítimas, navegando na internet disfarçada para enganar e atrair agressores sexuais para as mãos da lei. Mas quando os predadores que ela caça começam a aparecer como vítimas de assassinatos, o FBI tem todo um novo interesse por Lucy. Com seu futuro e possivelmente até sua liberdade em perigo, Lucy descobre que ela é um peão na história de alguém para obter justiça. Ela junta suas forças com o especialista em segurança Sean Rogan e, juntos, eles traçam seu caminho desde salas de chat online até as ruas de Washington, DC. Mas outra pessoa está seguindo-os: um perseguidor tem os olhos em Lucy. O úncio jeito de ela escapar de sua brutalidade pode ser outra luta até a morte.


Lucy Kincaid foi uma vítima. Mais de 24h nas mãos de sequestradores e estupradores mudaram sua vida para sempre. Porém ela se reergueu e sobreviveu, assim como sua família.
Depois desse trauma, Lucy destinou sua vida a treinar e se preparar para entrar para o FBI, para prender monstros como os que a atacaram. Mas antes de conquistar esse sonho, ela se engajou no trabalho no grupo PMC – Prioridade para Mulheres e Crianças –, que investigava a exploração de mulheres e crianças através de redes sociais e chats, além de rastrear agressores sexuais em liberdade condicional. Depois de identificar vítimas e/ou agressores, os dados eram passados para o FBI para maiores investigações.
Após se formar, Lucy desenvolveu um banco de dados onde compilava dados sobre todos os agressores conhecidos e que facilitava o rastreamento de tipos semelhantes. Ainda estava em fase de testes, mas já tinha ajudado a recapturar vários agressores reincidentes.
O ataque que sofreu deixou Lucy bem vigilante de suas redondezas e ela tem sentido como se estivesse sendo seguida, porém as situações são tão esparsas que ela acha que está paranoica e se sente melhor em focar em seu alvo atual: um agressor que usa drogas em garotas mais novas e que já escapou da justiça uma vez.
O que ela não espera é um novo abalo em seu mundo. Logo Lucy descobre que um dos seus agressores saiu da prisão por causa de um acordo sigiloso e que foi morto na cidade dela, onde ele não deveria estar. Sentindo-se traída, ela sai da casa que divide com um dos irmãos e a cunhada agente do FBI e vai para a casa de outro de seus irmãos, que é também a sede de uma empresa de segurança particular onde o dois de seus irmãos são sócios.
Porém ela esqueceu que Patrick tinha viajado e quem atende a porta é Sean Rogan, um de seus sócios. Apesar de não querer desmoronar na frente dele, Sean é tão atencioso em cuidar dela, que Lucy termina se permitindo.
Ele sabe o que aconteceu com ela. Ele gosta da moça, mesmo tendo a encontrado poucas vezes. E Sean resolve investigar por conta própria ao descobrir o que acabou de acontecer e que abalou tanto Lucy. Assim os dois se veem envolvidos em assassinatos e novas ameaças, além de surgir um interesse entre ambos que eles podem ou não estar dispostos a perseguir.

Vou adiantar logo uma coisa: a série é grande e não vejo ela sendo lançada toda aqui, pois a Universo dos Livros lançou os dois primeiros volumes há alguns anos já e não continuou com a série até agora. Eu provavelmente vou ler esses dois em português e depois me jogar no restante em inglês, pois amei o primeiro livro!
E preparem-se para muitos nomes. A Lucy tem uns seis irmãos, pelas minhas contas, e o Sean tem quatro. Toda vez que um dos irmãos era citado eu recitava a família completa de cada na minha cabeça para tentar gravar todo mundo. rsrs
Quanto ao suspense eu não tenho nada a reclamar, só enaltecer. Tem os assassinatos que eu fiquei cheia de teorias sobre quem era o culpado – acertei alguns aspectos do todo – e tem um psicopata obsessivo que aparece na página 71 pela primeira vez e os trechos dele são em primeira pessoa, pensem que eu fiquei com medo desse cara! Muito tensas as partes dele narrando!
Aliás, muito tenso o suspense todo! Eu não conseguia largar o livro! Fazia o que tinha que fazer e logo voltava para as páginas, totalmente absorvida. Li em menos de 24h, se me recordo bem.
Aos poucos o leitor vai descobrindo tudo que aconteceu com a Lucy e sabe detalhes das famílias dela e do Sean – que é muito interessante, com irmão mercenário, irmão que mora na América do Sul/Central e faz coisas secretas e o próprio Sean, que sabe muito bem andar dos dois lados da lei, tendendo a ficar do lado certo, é verdade, mas sabendo o que fazer do lado errado também.
E por falar no Sean, eu fiquei encantada com ele. Totalmente alvo da minha piriguetagem literária. rsrs Mas não vou me estender sobre ele ainda mais.
O último ponto que vou levantar é outra coisa que adorei: o livro aborda a questão de que mesmo agentes da lei, tendo que se manter fieis ao seu trabalho e às leis, podem ver, e até aprovar em certo nível, que a justiça as vezes é feita de forma ilegal sem recriminar quem a fez. Isso só mostra que agentes da lei são humanos acima de tudo e é muito interessante ver esse lado tão bem abordado.
No mais, eu não gosto de dizer isso, mas dá para ler esse livro como se fosse único, pois, fora a questão do ingresso da Lucy no FBI que não é definida, a história é bem encerrada.

Nota: 5/5 – favorito.

Série Lucy Kincaid:
  1. Se eu morrer antes de você
  2. Beije-me antes de morrer
  3. If I Should Die (inclui extra "Love is Murder") – sem previsão de ser lançados no Brasil.
  4. Silenced
  5. Stalked
  6. Stolen
  7. Cold Snap
  8. Dead Heat
  9. Best Laid Plans
  10. No Good Deed
  11. The Lost Girls

Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Maio.

Nenhum comentário :

Postar um comentário