#418: Meu jeito certo de fazer tudo errado – Klara Castanho e Luiza Trigo

, em quarta-feira, 8 de março de 2017 ,
Bookmark and Share

Editora: Arqueiro
Páginas: 384
Ano: 2017

Sinopse (Skoob):
Em 2014, na Bienal do Livro de São Paulo, Klara Castanho foi pedir um autógrafo para Luiza Trigo, que estava lançando seu novo livro. Desse encontro nasceu uma amizade.
Um ano depois, inquieta e cheia de ideias, Klara pediu ajuda de Luiza com o conteúdo de um programa jovem de entrevistas que planejava fazer na internet, baseado no que via no dia a dia. Depois de trabalhar um pouco no que Klara havia escrito, Luiza sugeriu: “Que tal pegarmos esses textos e transformarmos em um livro?”. Klara adorou. Assim surgiu a história de Giovana, uma garota que acaba de se mudar com a família para São Paulo e que, de quebra, precisa encarar os dilemas da adolescência. Obedecer sempre aos pais controladores ou se aventurar em busca de independência? Ignorar suas convicções para andar com o grupinho popular do colégio, ou isolar-se com a amiga tímida e solitária? Viver um grande amor e perder o amigo, ou contentar-se com a friendzone?
O resultado disso tudo são situações e personagens coloridos e autênticos, já que suas dúvidas, erros e acertos foram inspirados nas vivências das próprias autoras. E isso mostra um pouco do motivo pelo qual elas compartilham a paixão pela leitura: com ficção podemos exprimir grandes verdades.


Giovanna nasceu e cresceu em Campinas. Dona de um gosto singular para roupas e tachada de estranha na escola onde sempre estudou, era louca para se mudar para São Paulo, porém, agora que os pais dela organizaram tudo para a mudança, Nanna está revoltada com eles.
A verdade é que ela até queria se mudar, quando estivesse mais velha, na faculdade talvez. Aos 15 anos e pronta para começar o Ensino Médio, tudo que a garota queria era mudar para o colégio dos seus primos mais velhos, seus únicos amigos, em Campinas mesmo.
Mas a empresa dos pais estava em franca ascensão e Campinas não atendia mais às necessidades deles, assim, a família se mudou para São Paulo duas semanas antes do início do ano letivo.
Nanna sabe que está sendo uma péssima filha, reclamando e ficando emburrada, porém ela não consegue se conter. Mal sabe ela que ainda vai passar por muitas dúvidas e períodos complicados com os pais.
Pelo menos, uma coisa parece que vai mudar no colégio novo. Logo no primeiro dia de aula, Giovanna conversa com alguns alunos e começa a fazer amigos. Mas será que são os amigos certos?

Meu jeito certo de fazer tudo errado é o livro de estreia da Klara Castanho, conhecida atriz global, em parceria com a Luiza Trigo, autora que já publicou Carnaval, Meus 15 anos, Na porta ao lado, Uma canção para você e os contos A Caixinha Mágica e As Valentinas (todos pela Rocco, física e digital).
Ele fala das dúvidas que muitos adolescentes passam nessa fase da vida e eu gostei muito da mensagem que o livro passa.
Tudo bem que em vários momentos eu pensava “Nanna, não é por aí...”, e ficava “menina, olha que essa pessoa não é mesmo tua amiga assim...” ou “não trata teus pais assim” e tal, mas eu gosto da Giovanna, especialmente, porque ela é bem consciente do que está fazendo, mesmo quando faz coisa errada – característica da qual sinto falta em muitos personagens de livros juvenis.
Gostei muito também da fluidez do texto e das poesias que a personagem escreve. Mas acho que o final podia ter sido um pouco mais explorado, porque ficou muito rápido e pula logo para o epílogo que, ufa!, existe, mas podia ter umas páginas a mais ali.
Mais uma coisa fofa é a edição em si, cheia de detalhes fofos e muito linda!
Aliás, tem umas listas de música lá e eu fiquei com vontade de ouvir as playlists, mas bateu a preguiça de pesquisar tudo. Podia ter no Spotify, né? ;)
Então anotem a dica de um ótimo juvenil nacional e leiam quando puderem!

Nota: 4,5/5.

P.S.: Se você já leu, me tira uma dúvida: os nomes dos pais da Nanna aparecem no livro? Depois que acabei fiquei me perguntando isso e não lembro de ter visto. Kkk

P.S.2: Uma errata: a Luly Trigo me falou que tem as playlits no Spotify sim. Assim que tiver os links eu adiciono aqui.

Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Março. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário