Tão boa, mas o final...

, em sexta-feira, 7 de outubro de 2016 ,
Bookmark and Share

Vamos falar de The Glades? Ou como o Netflix chama também: Destino Final: Palm Glade.

A série é uma produção do canal A&E, iniciou sua exibição em julho de 2010 e foi cancelada em agosto de 2013, tendo 4 temporadas e um total de 49 episódios. Seus episódios são de 60 minutos e é uma série policial.


Está completa no Netflix e foi lá que eu assisti, praticamente maratonando, na semana passada. O único episódio que enrolei para ver foi o último, e agora explico o título do post.

Eu estava bem empolgada com o final, achando que ia terminar tudo bem, porque a história estava caminhando bem, com os personagens tendo problemas, mas nada dramático demais. Aí eu espiei os comentários do pessoal no Banco de Séries e fiquei revoltada. Corri para a internet e descobri que o canal A&E tinha cancelado a série do nada no maior cliffhanger da história! Ou seja: a última cena é uma m**** que não tem solução!

Daniel, Diretora Manus, Jim, Callie, Carlos e Jeff (a criança).

Daí vocês se perguntam porque eu vim indicar a série sendo que ela terminou assim, não é? É porque eu realmente gostei de tudo antes dos 3 minutos finais. kkk

Jim Longworth é um detetive de homicídios que morava e trabalhava em Chicago, até que um desentendimento com seu chefe o faz ter que se mudar. Então ele vai para a Flórida, e assume o cargo de detetive da polícia estadual de Palm Glades.
Excelente no que faz, Jim sempre fala quando outro policial faz algo errado e termina dando a impressão de estar diminuindo a pessoa ou até gozando desta, por isso ele tem problemas em manter um parceiro e acaba trabalhando sozinho.


Quem o ajuda em todos os casos é o médico legista Carlos Sanchez, que também é seu amigo, mesmo não gostando de quando Jim faz algo de forma impulsiva ou muito fora do padrão.
Outra ajuda vem de Daniel Grenn um estudante que passa a estagiar no laboratório forense depois de ajudar Jim a desvendar o caso do primeiro episódio com seu conhecimento sobre animais dos pântanos.

Jim requisita também a ajuda de Callie Cargill, uma enfermeira por quem ele fica logo encantado, com a desculpa de que ela lhe daria uma visão feminina dos casos.
Callie tem um filho de dez anos, Jeff, e o cria praticamente sozinha, desde que o marido, Ray, foi preso por roubo. Ela também se encanta por Jim, porém é muito correta para se envolver com ele estando casada. E precisa levar em conta Jeff, que logo fica amigo do detetive, mas ainda tem esperanças dos pais voltarem a ficar juntos.


A série em si é um procedural clássico: cada episódio tem um caso da semana e os dramas pessoais correm de forma mais discreta como pano de fundo do resto. Eu adorei os personagens e a série é leve e divertida mesmo sendo sobre crimes. Jim é um fofo e me encantei com o jeito romântico dele. Callie é forte e determinada. Adoro também o Jeff e Carlos. E tenho pena do Daniel, que sempre recebe as piores tarefas.

Concluindo, é o seguinte: eu indico The Glades, pois é uma ótima série, porém não esperem um final fechado, fica tudo em aberto. (Daí vocês fazem como eu e imaginam o final do jeito que quiserem. kkk)

Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Outubro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário