Anime & Mangá #10: O Mito de Arata

, em quinta-feira, 22 de setembro de 2016 ,
Bookmark and Share

Quem disse que a existência de mundos paralelos à Terra caiu de moda? E ter como principal inimigo um ex-amigo? O clichê sempre tem uma nova roupagem para agradar ao público. Essa é mais uma obra de Yuu Watase, autora de mais dois outros mangás que foram lançados no Brasil: Fushigi Yûgi e Zettai Kareshi (Zekare) que serão futuramente resenhados. A autora é conhecida por suas histórias com um romance envolvente e traço bonito, a classificação de O Mito de Arata é shounen, diferente das outras duas obras que citei que são shoujo, tem 23 volumes e foi publicado no Brasil pela Panini Comics, no ano de 2008.


Arata Hinohara, personagem principal da trama, sofre bullying por causa de Masato Kadowaki. Após desejar sumir literalmente, ele é teletransportado a Amawakuni, outro mundo, onde se tornará a esperança de um golpe de Estado dado por aqueles que deveriam proteger a Hime-Ou, os doze shishous. Hinohara troca de lugar com outro Arata, dessa forma, aos olhos dos demais personagens, eles "permanecem como são", porque é como se houvesse apenas uma troca de “almas” ou “personalidade”.

Kotoha possui um bom entrosamento com Arata, por servir ao clã Hime, ao qual ele pertence e, mesmo quando ele troca de lugar com Hinohara, ela permanece tratando-o com igual carinho. Rola um certo clima entre eles, pelo fato de o Hinohara corresponder a esse sentimento, diferente de Arata que a trata somente como uma irmãzinha.


Ela não é boba ou frágil como certas personagens, ela tem bastante iniciativa (perceptível no mangá) e essas características podem encantar os leitores. É possível que eles fiquem juntos no final ou acabem numa tragédia, a autora não faz muito o tipo de finais felizes clássicos, ela é boa em surpreender.

A história é recheada de ação, aventura e fantasia, teve uma boa adaptação para o anime, embora com diferenças notáveis como ordem dos acontecimentos e supressão de cenas. Bom, o mangá é melhor do que o anime, como quase sempre. Para aqueles que estejam interessados no anime, procurem por Arata Kangatari.


Nota: 4,5/5 – minha obra preferida da Watase é Zekare s2


Primeiramente publicado em: http://warpday.blogspot.com.br/2013/07/o-mito-de-arata.html (a publicação sofreu algumas alterações para este blog).


Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Setembro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário