#375: Talvez Um Dia – Maybe I – Colleen Hoover

, em sexta-feira, 22 de julho de 2016 ,
Bookmark and Share

Editora: Galera Record
Páginas: 363
Ano: 2016

Sinopse (Skoob):
Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.


Sydney tinha uma vida boa, estava estudando música na faculdade, trabalhava, dividia apartamento com a melhor amiga e namorava um cara de quem gostava muito há dois anos. Além disso, faziam algumas semanas que ela começara a estudar na varanda para ouvir um vizinho de outro prédio tocar violão, pois ele tocava lindamente.
Ridge compunha para a banda do irmão, mas estava com bloqueio criativo e não conseguia criar letras adequadas a suas melodias. Ele passou a tocar mais e mais na sua varanda desde que percebeu que uma vizinha de outro prédio sempre saia para escutá-lo. Ele também percebeu que ela cantava alguma coisa acompanhando suas músicas, as vezes. Vencido pela curiosidade e pela necessidade de ajuda com as composições, ele pede o telefone dela.
É assim que Sydney e Ridge começam uma amizade através de mensagens de texto e que ele convence a garota a mandar para ele as letras que ela fez ouvindo-o.
Só que Rid sabe de uma coisa que Syd não sabe: Hunter, o namorado dela, tem um caso com Tori, a melhor amiga dela, há tempos. Inclusive eles trocam carícias e beijos ardentes com Sydney em outro cômodo do apartamento. Como contar a ela o que está acontecendo?
Quando a amizade dos dois evolui e Syd comenta que descobriu uma situação suspeita deles, Ridge – apoiado por sua namorada, Maggie – toma coragem e conta que já viu Hunter e Tori de amasso no apartamento algumas vezes. Infelizmente, ele conta isso no dia do aniversário de Sydney e ela vai para casa mais cedo, flagrando os dois. Então a vida dela muda completamente.
Syd dá um soco em Tori, arruma suas coisas e sai. Porém, ela não tem para onde ir e está chovendo. Chateada também com Rid por ter demorado a lhe contar o que sabia, Sydney não aceita logo seu convite para ir ao apartamento dele, daí o rapaz manda uma amiga leva-la para dentro.
Acolhida e precisando de um tempo, Sydney termina aceitando ficar no apartamento que Ridge divide com Bridgette e Warren. Logo, Ridge e ela ficam ainda mais próximos, compondo juntos, e uma atração começa a surgir, porém ele tem namorada e tudo que Syd menos quer na vida é se tornar uma Tori.

Recheado de músicas lindas – compostas especialmente para o livro por Colleen e Griffin Peterson –, com uma escrita melódica, de certa forma,  e personagens cativantes, Talvez um Dia me conquistou e eu devorei o livro rapidinho.
Ridge é um cara especial, de tantas maneiras que eu nem posso falar tudo! Ele é leal, compreensivo, carinhoso... Nossa! (Já perceberam que eu me apaixonei completamente, né? kkk)
Também adoro a Syd! Ela se defende das situações ruins com a cara limpa, encarando-as de frente. É mais forte do que imagina e aprende sobre si mesma com o decorrer da história.
Warren e Maggie são ótimos também e me apeguei a todos, torci por todos. Até pela Bridgette que é bem chatinha.
Eu não vou contar porque, pois estragaria o livro, mas garanto que a Colleen fugiu do clichê com uma narrativa encantadora. Talvez um Dia é perfeito, sério!
Só tenho uma reclamação a fazer e concerne ao trabalho da editora: eles traduziram as letras das músicas de uma forma muito ruim. Mudaram muita coisa tentando deixar as letras bonitinhas em português e nisso todas perderam em profundidade e significado. O que a Galera devia ter feito era pôr as letras em inglês mesmo e no rodapé fazer a tradução literal.
Por isso, eu peço – encarecidamente! – que quem for ler vá no link que eu coloquei ali em cima (do site da trilha sonora) e leia as letras em inglês. Podem traduzir elas no tradutor do Google que eu acho que será melhor do que o que tem no livro.
Além disso, no site vocês podem ouvir as músicas e tem um epílogo extra da Maggie.
Corram na livraria mais próxima comprar e ler, porque esse livro vale muito a pena! Uma das melhores leituras de 2016, com certeza!

Nota: 5/5 – favorito!

Série Maybe:
Talvez Um Dia
Maggie’s Epilogue – não sei se ou quando serão lançados aqui.

Maybe Not

Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Julho.

Nenhum comentário :

Postar um comentário