Anime & Mangá #08: Lovely Complex

, em quarta-feira, 4 de maio de 2016 ,
Bookmark and Share

Calhou falar do anime porque o mangá (17 volumes) está sendo traduzido para o português e lançado aqui no Brasil pela Panini agora (ele é de 2001!).


O anime é um shoujo (para meninas, mas não impede que meninos assistam) com 24 episódios, lançado em 2007, do gênero romance e comédia, da autora Aya Nakahara. Tem em vários sites para assistir online legendado (prefiro sempre legendado).  Foi apelidado pelos fãs carinhosamente de “Love Com”.

Arisa Koizumi, 1.72m, está à procura de um namorado de sua altura ou mais alto; ela tem complexo de altura e encontra uma pessoa com igual problema: Atsushi Otani, 1.56m. A comédia fica maior quando eles são nomeados pelo professor responsável da turma de All Hanshin Kyojin, uma dupla de comediantes japoneses com grande diferença de alturas, engraçado é que eles têm o timing perfeito, falando as mesmas coisas e com entonação igual.


Koizumi e Otani começam um a ajudar o outro na conquista. A garota ajuda ele a conhecer Chiharu Tanaka, uma amiga de seu trio (que tem medo de homens) e Otani força uma amizade com Suzuki, um aluno que Koizumi não conhecia, mas por ser bonito e de sua altura, já estava valendo como pretendente (ele é meio frio).

Pouco depois, como inimigos declarados, apesar de estarem mais para amigos, fazem uma aposta: quem arranja namorado/a primeiro, em que se Koizumi perder, ela deverá dar um par de tênis novos de basquete para Otani, e se ela ganhar, pode escolher qualquer jogo novo de videogame.

Mas Otani tem chances de encontrar uma namorada mais rápido do que Koizumi, pois é o queridinho do clube de basquete, tem meninas até que vão apenas para assisti-lo. Aparece também uma ex-namorada, Mayu Kanzaki (que é a cara da Chiharu), que o trocou por um cara mais alto, o que talvez só tenha aumentado/causado o complexo de Otani.


Entretanto, ele fica sabendo, após Koizumi ajudar Kanzaki a desabafar o que a incomodava, que ela o deixou não por causa da altura, e sim, porque havia se apaixonado por alguém que, por coincidência, é (muito) mais alto (quase 2 metros de altura).

Dentro de alguns episódios, Haruka Fukagawa (1.85m), amigo de infância da protagonista, aparece e Koizumi não o reconhece de primeira, porque está alto, bonito e não afeminado – ele só é um chicletinho quando se trata de Arisa, como ele mesmo chama (no Japão, sabemos que só se tratam pessoas pelo primeiro nome quando se tem intimidade). Isso porque ela sempre o salvava dos meninos, sofria bullying na escola por ter nome de garota e parecer como tal, Arisa é como sua heroína. Haruka abre seu coração com Koizumi e diz que gosta dela e que irá se declarar para ela em breve, que deve a mesma pensar muito bem o que irá responder para ele. Engraçado é quando Fukagawa se muda para o colégio de Koizumi, depois disso Otani não tem mais paz, porque ele não gosta do baixinho.


O que eu achei mais bonitinho no anime foi o momento do aniversário da Koizumi, ou melhor, o que o Otani fez por ela. Agora como grandes amigos e Arisa já gostando de Atsushi, ele pede que ela vá de yukata, uma roupa típica japonesa utilizada em festivais (pois no dia em que ela usou, ele disse que ela ficou bem assim e fez uma cara claramente de encantado) assistir uma queima de fogos surpresa com ele. Otani também entrega a ela seu maior tesouro: um CD e uma insígnia do rapper Umibozu que eles tanto gostam.

Incentivada pela amiga, Nobu-chan, e depois de até todos os amigos saberem o que sente por Atsushi, Koizumi resolve se declarar. Era o momento certo, estavam a sós. Agora o que acontece em seguida deixarei em suspense, porque só tem graça assistindo, certo?


Quase 100% comédia, ótimo de arrancar risadas, mas tem uns momentos bem sentimentais e o que mais gosto é que trata de assuntos bem juvenis, como o primeiro amor (de fato), tem beijos roubados e o traço é lindo. Uma lição se tira de que homens não precisam ser “machões” para serem homens e as mulheres não precisam ser cheias de frescura ou muito afeminadas para serem mulheres. O Otani é super fofo e gentil e a Koizumi é engraçada, mas não deixa de ter seu charme feminino.


Nota: 5/5


Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Maio.

Nenhum comentário :

Postar um comentário