#347: Ligeiramente Maliciosos – Os Bedwyns II – Mary Balogh

, em sexta-feira, 8 de abril de 2016 ,
Bookmark and Share

Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2015

Sinopse (Skoob):
Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?
Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.


Por culpa de Branwell, a vida de Judith Law acaba de mudar drasticamente. Em dificuldades financeiras, o pai dos dois – um reverendo – escreveu para a irmã (que casou muito bem) e pediu que ela o ajudasse. Tia Effingham aceita ajudar desde que uma das filhas do pároco se mude para a casa dela para fazer o que for necessário, ou seja, ser uma criada de luxo. Judith se voluntaria para ir, afinal ela sempre se sentiu meio fora de lugar em casa de qualquer forma.
Rannulf Bedwyn estava indo visitar a avó. Como terceiro filho, sua posição de herdeiro não era exatamente a melhor, porém ele já sabia que era o herdeiro oficial da avó e, por isso, ia visita-la novamente e aguentar ela lhe apresentar mais alguma moça em idade de casar, mesmo que ele não tivesse planos de ficar comprometido tão cedo.
Durante a viagem de Judith, a diligência sofre um acidente e fica impossibilitada de seguir, deixando todos os passageiros à beira da estrada com uma chuva torrencial se aproximando. É nesse momento que Rannulf aparece a cavalo. Não tendo como escapar de ajudar aquelas pessoas e instantaneamente interessado na ruiva voluptuosa de vestido recatado, Ralf diz que vai até a próxima cidade avisar alguém para ir resgatar as pessoas e se oferece para levar Judith com ele.
Mesmo insegura de sua decisão, Judith resolve aproveitar o momento para viver pelo menos uma aventura em sua pacata e tediosa vida, que com certeza ficará ainda pior quando chegar na casa da tia. Porém ela se apresenta como Claire Campbell, uma atriz de teatro do interior, aproveitando para dar voz a um antigo sonho seu.
Ralf, precavido, dá um sobrenome diferente de Bedwyn, pois, sendo irmão do Duque de Bewcastle, a família toda é muito conhecida, mesmo que apenas pelo sobrenome.
Presos no vilarejo por causa da chuva, Ralf e Judith terminam se envolvendo e passam duas noites e um dia maravilhosos na companhia um do outro, porém a realidade se aproxima quando a chuva vai embora e Judith termina por fugir de Ralf, para que ele não descubra suas mentiras.
Contudo, o destino parece querer brincar com eles. A jovem que a avó de Ralf quer apresenta-lo é Julianne Effingham, ninguém mais ninguém menos que a prima de Judith, na casa da qual esta vai morar. Quando ele visita a família logo reconhece Judith, ou melhor, Claire, mesmo ela vestindo roupas mais largas e uma touca que cobre todo o seu chamativo cabelo por ordens da tia.
Frente a frente e com as famílias no meio, Rannulf e Judith precisam lidar com as mentiras que contaram e as consequências delas.

Já notei que Mary Balogh adora cercar seus personagens de um certo drama. Estou me referindo à vida de Judith, para ser mais específica, pois a jovem não está em um momento muito bom. Com o irmão agindo como um perdulário e acabando com as economias da família, ela é obrigada a se mudar e se sujeitar aos mandos e desmandos de uma tia que claramente não gosta dela. Pelo menos, Judith tem a avó, Lady Gertrude Law, que a ama muito e lhe dá carinho.
Aliás, que avó fofa! E a Lady Sarah Beamish, avó dos Bedwyn, é outra senhorinha maravilhosa! As duas são melhores amigas, vizinhas e amam os netos.
Rannulf nem sempre fica feliz com as atitudes da avó, mas é um homem muito honrado e que cumpre suas promessas com muito zelo, então, termina por cortejar uma moça que não o atrai em vez de se voltar para a mulher que povoa seus pensamentos.
Entre os protagonistas acredito que meu preferido é Ralf. Ele mostra uma firmeza de caráter e uma óbvia devoção à avó que me conquistaram logo. E apesar de se mostrar um pouco estúpido em algumas de suas atitudes no começo do livro, ele logo volta a ser o cavalheiro maravilhoso. Também gosto muito de Judith, pois é uma mulher forte e que enfrenta bem as adversidades.
Estou tão acostumada a romances de época – e de modo geral – em que a paixão mútua se revela logo de cara, que Ligeiramente Maliciosos me surpreendeu de forma positiva ao mostrar os personagens pensando com calma em seus sentimentos, se questionando e enfim assumindo o que sentiam. Claro que por ser um romance, logo se sabe que o casal vai se apaixonar, porém nenhum dos dois assume – nem em pensamento – que está apaixonado pelo outro muito cedo na história.
O fato é que estou gostando cada vez mais dessa série e não vejo a hora de ver uma das mulheres Bedwyn se apaixonar.

P.S.: Sobre alguns coadjuvantes importantes que não revelarei os nomes para manter a curiosidade de vocês em alta, a não ser que tenham visto meus snaps durante a leitura rsrs: um eu queria sacudir pelos ombros até fazer atingir o bom-senso; outro eu queria enfiar a mão na cara por suas atitudes ridículas; e o terceiro eu queria moer em pedacinhos bem miudinhos. ;)

Nota: 4,8/5 – favorito.

Série Os Bedwyn:
  1. Ligeiramente Casados
  2. Ligeiramente Maliciosos
  3. Ligeiramente Escandalosos
  4. Ligeiramente Seduzidos
  5. Slightly Sinful – ainda não lançados
  6. Slightly Dangerous

Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Abril. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário