#339: Laços do Espírito – Vampire Academy – Richelle Mead

, em quarta-feira, 16 de março de 2016 ,
Bookmark and Share

Editora: Agir
Páginas: 426
Ano: 2012

Sinopse (Skoob):
Depois de uma longa e dolorosa viagem à Sibéria, terra natal de seu amado Dimitri, Rose Hathaway finalmente voltou à escola e reencontrou sua melhor amiga, Lissa. A formatura se aproxima, e elas mal podem esperar pela vida que vão ter além dos portões da São Vladimir. No entanto, o coração de Rose dói cada vez que se lembra do que passou na Rússia, o fracasso em salvar Dimitri, e do que ainda precisará enfrentar. Sua jornada inclui libertar o perigoso Victor Dashkov da prisão de segurança máxima e encontrar Robert Doru, o único que possui informações para resgatar Belikov das terríveis profundezas de sua condição de Strigoi. A dampira acredita existir apenas uma chance em um milhão, até porque Dimitri continua sua perseguição para matá-la. Sentenças de morte e declarações de amor se confundem, e ela precisa correr contra o mais implacável dos inimigos: o tempo. E, dessa vez, Rose prometeu a Lissa que a levaria junto. Será que a princesa Moroi terá forças quando souber o que a espera? Em “Laços do espírito”, Richelle Mead continua a saga que renovou a literatura de vampiros e apresenta uma história repleta de dilemas, intrigas políticas e emoções extremas que vai conquistar mais uma vez os leitores.


Quem acompanhou as primeiras resenhas da série (O Beijo das Sombras, Aura Negra, Tocada pelas Sombras, Promessa de Sangue), vai lembrar que eu fiquei extremamente revoltada com o final do volume 3, tanto que dei um tempo antes de ler o 4. Sofri muito lendo ele e dei mais um tempo antes de encarar o 5.

Antes de eu falar de Laços do Espírito, recapitulemos a base da história.
Rose Hathaway é uma guardiã aprendiza e dampira, o que quer dizer que ela é meio humana meio vampira e que sua missão na vida será proteger um Moroi depois de se formar; os Moroi são vampiros mortais e Lissa Dragomir é dessa raça, ela é a melhor amiga de Rose e é protegida por ela e por Dimitri Belikov; Dimitri é lindo, maravilhoso, perfeito instrutor de Rose na Escola São Vladimir e também é dampiro. Os dampiros e morois trabalham para manter sua parcela da sociedade vampiresca livre da ameaça dos Strigoi, vampiros imortais e sedentos de sangue que almejam destruir a monarquia Moroi e tomar o poder.

A partir daqui há spoilers dos livros anteriores.
Depois de viajar para a Rússia em busca de vingar o amor perdido e matar Dimitri enquanto strigoi, Rose retornou para a São Vladimir para se formar e tentar uma outra forma de salvar Dimitri: transformando-o de volta em dampiro.
Para isso, ela precisará superar todas as suas desobediências e fugas anteriores e soltar um prisioneiro moroi da prisão. A única pessoa que parece saber um meio de transformar strigoi de volta no que eram antes é Robert Doru, irmão de Victor Dashkov, o homem que tentou usar Lissa para salvar a si mesmo e quase a matou no processo.
Nem Rose, nem Lissa estão satisfeitas com essa possibilidade, mas Rose não medirá consequências para tentar salvar Dimitri e Lissa não abandonará a melhor amiga ou se deixará ser abandonada mais uma vez.
Depois da formatura de ambas e com o verão começando, elas vão para a Corte e dão início ao plano de soltar Victor. O que acontece relativamente sem problemas. Porém, de lá vão para Las Vegas e, após se reunirem com Robert, sofrem um ataque do grupo strigoi de Dimitri e tudo desanda.
Elas acabam por voltar para a Corte, onde Rose é penalizada por ter fugido com Lissa novamente, dessa vez para um “fim de semana de garotas”. Tanto as punições de Rose quanto a agenda cheia de uma membro da realeza mantêm ela e Lissa afastadas, até que Lissa e Christian são sequestrados por Dimitri e – para simplificar – tudo vira de pernas para o ar.

Mais um livro porrada-de-sofrimento na minha vida.
Acontece tanta coisa, tanta coisa mesmo!, que o que eu falei no resumo não cobre nem metade, acho.
Rose está mais forte e determinada do que nunca, porém ela também está insegura com certos aspectos de sua vida. Lissa está mais independente e se mostrando não tão mocinha frágil assim. Adrian continua charmoso como nunca e nos seus momentos de seriedade mostra-se um homem de grande sabedoria (estou bem curiosa para conhece-lo melhor quando ler Bloodlines, o spin-off, porém não tanto porque sei que a Richelle ainda guarda muitos sofrimentos nos seus livros. rsrs). Dimitri é o personagem que mais me faz sofrer, sem sombra de dúvidas, então não dá nem para comentar.
Como eu já disse antes, o que mais me agrada na Mead é que os personagens não são completamente bonzinhos ou completamente vilões. Claro que eles tendem obviamente para um lado ou para o outro, porém, e principalmente os mocinhos, têm atitudes egoístas ou fazem burradas, as vezes gigantescas. Ou um dos vilões pode mostrar sentimentos bons reais por alguém, por exemplo.
Uma personagem que eu não consigo ler para que lado pende, a exemplo disso, é a Rainha Tatiana. Ela aparece bem mais nesse volume, já que ele se passa na Corte, e em alguns momentos tem atitudes que eu fico com a certeza de que ela odeia a Rose e não está nem aí para muita coisa e, de repente, ela faz alguma coisa em outro sentido e me pergunto se no fundo Tatiana não confia mais na Rose que em todo mundo que a serve e segue há anos.
Enfim, leiam! Mesmo se vocês estiverem cansados de histórias de vampiros, vale muito a pena! O aspecto vampírico da história cai tão para segundo plano em vários momentos que eu até esqueço o que os personagens são.

(Reli as resenhas anteriores e quando vejo que chamei o livro dois de fofinho só consigo pensar “ah, se eu soubesse o que me aguardava...”. kkk)

Nota: 5/5 – favorito.

Série Vampire Academy:
  1. O Beijo das Sombras
  2. Aura Negra
  3. Tocada pelas Sombras
  4. Promessa de Sangue
  5. Laços do Espírito
  6. Último Sacrifício


Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Março. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário