Anime & Mangá #04: Pretty Guardian Sailor Moon

, em quarta-feira, 2 de dezembro de 2015 ,
Bookmark and Share

“Pelo prisma lunar, transformar!”
Que nostálgico, não? Haha.


Quem nunca brincou de ser uma Sailor ainda quando criança? – Não nos chamem de idosas, hein! Nós ainda estamos longe mais ou menos dos trinta. – Eu imitava a Usagi, protagonista com nome adaptado para Serena no anime dublado – e a Lali (Larissa Justo que também resenha para o Cole) me contou que a Miloca (Camila Araújo) sabia, desde a época, todos os golpes da Makoto, Sailor Júpiter (uau!). – Jura??!! Não lembro disso! Só lembro que a Mako-chan sempre foi minha preferida. Kkk – Hoje em dia, minha preferida é a Mina, a Vênus. (Essa em roxo sou eu, Camila.)


As histórias Sailor Moon e Sailor V – que também será resenhado – foram escritas e ilustradas por Naoko Takeuchi, sendo que Codinome Sailor V foi feito primeiro. Em pesquisas vi também que tem jogos e live-action (série com atores, como um seriado japonês) e que o anime (desenho animado) foi lançado em 1992 no Japão! Antigão, hein? Mas a fama permanece até os dias atuais. Resenhei por ordem de publicação no Brasil, então primeiro Pretty Guardian Sailor Moon. Uma série em mangás que foi relançado pela JBC no Brasil (de primeiro tivemos as revistas) em 12 volumes, em cada capa uma personagem, exceto a última que tem três personagens.

Usagi, 14 anos, adora comer e dormir, causa principal para se atrasar quase sempre para a escola. Odeia inglês e matemática. Curiosidade: tem um irmão mais novo, Shingo. Como toda garota, tem uma melhor amiga: Naru e um sonho: se casar de branco com véu e grinalda.


E é num dia desses de atraso que Usagi acaba por pisar numa gatinha preta acidentalmente, depois a conhece por Luna e descobre que ela pode falar, depois se explica direitinho o porquê dessa capacidade, para quem não se importa com spoiler, pergunte nos comentários e eu direi, kkk.

Luna passa as instruções a Usagi, ensinando-a a ser uma guerreira da justiça, ainda que ela não queira por ter medo dos vilões, imaginando-os das piores formas possíveis. Usagi é meio chorona e medrosa e vê-la crescer dentro do mangá tornou-o maravilhoso de se ler, é o que eu acho pelo menos.


A história se passa na Terra, mais precisamente no Japão. As Sailors são guerreiras renascidas do reino da Lua, que lutam contra forças malignas que querem dominar o planeta e sugam as énergies (energia vital) das pessoas e esses vilões são antigos, também renascidos, alguns foram evocados pelo próprio mal. As heroínas apresentam planetas guardiões, são elas: Usagi Tsukino (Lua), Ami Mizuno (Mercúrio), Minako Aino (Vênus), Rei Hino (Marte), Makoto Kino (Júpiter), Hotaru Tomoe (Saturno), Haruka Tennou (Urano), Michiru Kaiou (Neturno) e Setsuna Meiou (Plutão).


Tem o maravilhoso Mamoru Chiba, o Tuxedo Mask, que guarda a Terra e a Usagi, uma garotinha de cabelos rosa fofa, mas com o temperamento um pouco difícil, apelidada de Chibiusa pelo Mamoru (ou Rini, no anime legendado). Ah, ele chama a Usagi Tsukino carinhosamente de Usako, uma graça. Com eles dois, Usako e Mamo-chan (forma que a Usagi o chama) eu dei risadas, principalmente porque é aquele romance que começou com um implicando com o outro.  Tem também Ártemis o gatinho branco da Mina e a Diana, a gatinha da Chibiusa. Todos os gatinhos têm na testa uma lua em formato crescente.


A história foca no romance entre Usagi e Mamoru, mas aparecem personagens que flertam com as demais Sailors e tem o fofo romance da Chibiusa com Helios, que pode se transformar em um unicórnio. É bem curto, mas emocionante e tem um drama... Aliás, a série toda tem, cheguei até a conclusão de que sim, eu curto drama, mas tem que ser na medida pra não ficar melodramático.

Ao final, aparece como última inimiga a Sailor Galáxia que destruiu o planeta Kinmoku da princesa Kakyuu que é protegida pelas Starlights: Star Fighter, Star Healer e Star Maker, são homens que se transformam em mulheres Sailors, Kou Seiya, Kou Yaten e Kou Tiki respectivamente. Eles são cantores de j-pop e procuram pela princesa.


Kakyuu aparece assim que os três encontram a Chibi chibi e Seiya pede para ela voltar de onde veio com eles. Chibi chibi havia escondido energia numa espécie de casulo que possibilita o retorno da princesa. Kakyuu pede ajuda a Sailor Moon. Na luta contra Galáxia, a Sailor assume uma forma final lindíssima, Sailor Cosmos, para mim é a transformação mais bonita depois da Eternal Sailor Moon.



Avaliação:


Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Dezembro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário