#319: Nudez Mortal – Série Mortal #01 – Nora Roberts

, em quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 ,
Bookmark and Share

Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 350
Ano: 2004

Sinopse (Skoob):
Eve Dallas é tenente da polícia de Nova York e está caçando um assassino cruel. Em mais de dez anos na força policial ela já viu de tudo e sabe que a própria sobrevivência depende de seus instintos. Eve avança contra todos os avisos que lhe dão para não se envolver com Roarke, bilionário irlandês, o principal suspeito de um dos casos de assassinato que ela está investigando. A paixão e a sedução, porém, possuem regras próprias, e depende de Eve assumir um risco nos braços de um homem sobre o qual ela nada sabe, a não ser a necessidade de sentir o toque dele, que se transformou em um vício para ela.


O ano é 2058. A sociedade evoluiu de muitas maneiras, principalmente tecnologicamente falando, porém, as pessoas continuam matando umas às outras. É aí que a Tenente Eve Dallas, do Departamento de Polícia de Nova York, entra em campo e faz o seu trabalho.
Policial há dez anos, ela já viu muitos crimes violento e já passou por inúmeras situações ruins, no entanto, a cena com que ela se depara em uma manhã fria de inverno é bem grotesca. Sharon DeBlass era prostituta e foi assassinada com três tiros de arma de fogo especificamente mirados para deixar uma mensagem. Um detalhe: as armas de fogo haviam sido banidas vários anos antes, após as Guerras Urbanas, e eram bem complicadas de adquirir. Outro fator importante: a jovem era neta de um senador.
Com o caso classificado como extremamente sigiloso, Eve só conta com a ajuda de Ryan Feeney, Capitão da Divisão de Detecção Eletrônica e seu antigo mentor. Impedida de questionar abertamente testemunhas e possíveis suspeitos, Dallas precisa “rebolar” para reunir pistas sólidas. Até que um segundo assassinato muito similar e com uma vítima bem mais comum que a neta de um político proeminente abre as vias de investigação.
Eve fica intrigada com um nome que aparece o tempo todo em suas pesquisas: Roarke. Apesar de saber quem ele é, afinal o cara é multimilionário e aparece sempre na mídia, ela não tinha muito interesse no homem, até que ele se mostra um possível suspeito. Só que a medida que Dallas o conhece, ela se vê cada vez mais envolvida e começa a ter problemas em se manter afastada. Roarke também não se esforça para ficar longe, mesmo que sua política de vida sempre tenha sido se manter distante de policiais.

Estava eu toda feliz terminando de ler Nascimento Mortal (o volume 23 dessa magnífica série que eu amo) quando bateu aquela vontade irrefreável de reler Nudez Mortal, para lembrar dos detalhes do começo da história, já que depois de tantos livros e anos acompanhando a saga de Eve e Roarke, vários detalhes se perderam na memória. Então, eu pensei “já que estou relendo, não vamos desperdiçar a diversão” e agora cá estou começando a resenhar a série e deixando toda a fila de não lidos atrasar mais ainda com minha nova onda de releituras.
Isto posto, vocês já devem saber que eu sou a maior “baba ovo” da Nora Roberts e de tudo que ela produz, e não escondo de ninguém que a Série Mortal é uma das minhas preferidas da vida para sempre, portanto não tem como pegar leve nas opiniões, se acostumem logo.
Eve Dallas é a personagem mais forte/fodástica/interessante que eu já conheci. Ela se reconstruiu de um passado terrível e se tornou uma mulher de caráter irrepreensível e completamente focada no trabalho. Claro que isso muda quando ela conhece o Roarke, multimilionário/perfeito/sexy/carismático/simpático – ok, parei! –, só que ele também muda por conhecer ela e, assim, nós acompanhamos o crescimento pessoal e em conjunto de duas almas completamente transtornadas, que tinham tudo para ser vilões da pior (ou melhor, depende do ponto de vista) espécie.
Fora a trama deles como pessoas e casal, tem os crimes que são muito bem bolados e criminosos ardilosos. Eu geralmente não descubro quem é o culpado até as últimas páginas, apesar de suspeitar de meio mundo de gente.
Nora ainda aproveita o texto para falar de, nesse primeiro livro, corrupção, abuso sexual entre familiares, prostituição, entre outros assuntos. Tudo isso em um pano de fundo futurista, onde as pessoas vivem saudáveis até mais de 120 anos, os carros voam, muitas coisas são automatizadas e há androides fazendo vários serviços domésticos e de muitos outros tipos. E o melhor é que, por mais fantasioso que esse futuro possa ser, ele não parece absurdo. (Tudo bem que eu não acredito que em 2058 estaremos vivendo assim, mas quem sabe lá pelo ano 3000...)
Resumindo, a Série Mortal tem suspense, investigação, romance, ficção científica e uma dose de comédia. Prato cheio para vários tipos de leitores.

Nota: 5/5 – favorito!

P.S.: Se você quer conhecer melhor alguns dos personagens da saga, dê uma olhada nesse post em que eu apresento vários deles.

Série Mortal:
  1. Nudez Mortal
  2. Glória Mortal
  3. Eternidade Mortal
  4. Êxtase Mortal
  5. Cerimônia Mortal
  6. Vingança Mortal
  7. Natal Mortal
  8. Conspiração Mortal
  9. Lealdade Mortal
  10. Testemunha Mortal
  11. Julgamento Mortal
  12. Traição Mortal
  13. Sedução Mortal
  14. Reencontro Mortal
  15. Pureza Mortal
  16. Retrato Mortal
  17. Imitação Mortal
  18. Dilema Mortal
  19. Visão Mortal
  20. Sobrevivência Mortal
  21. Origem Mortal
  22. Recordação Mortal
  23. Nascimento Mortal



Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Dezembro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário