#297: Fiquei com o seu Número - Sophie Kinsella

, em sábado, 27 de junho de 2015 ,
Bookmark and Share

Editora: Record
Páginas: 464
Ano: 2012

Sinopse (Skoob):
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.


A vida de Poppy Wyatt está indo muito bem, obrigada! Ela tem um trabalho que adora, ótimas amigas e o noivo perfeito. Ah! E vai se casar em uma semana.
Para celebrar, reuniu as amigas em um Chá com Champanhe em um hotel e todas se divertiam quando uma delas resolveu experimentar o anel de Poppy. Relutante mas feliz com a empolgação das outras, ela deixou. Apesar de ser uma relíquia de família valiosíssima. Poppy ficou atenta à cada mão onde o anel passava até que uma de suas amigas quase perdeu o brinde do bingo que fazia parte do Chá e ela foi ao palco tentar resolver a questão. No meio da confusão o alarme de incêndio tocou e todos debandaram. Onde o anel foi parar?
Foi aí que bateu o desespero. Poppy vasculhou o salão do hotel de joelhos, falou com todos os empregados – do concierge às faxineiras -, ligou para a polícia, e não sabia o que mais podia fazer além de rezar para o anel aparecer. Para aumentar seu desespero, seu celular foi roubado. E agora? Aquele era o número que ela tinha dado à todos para que a avisassem quando achassem o anel
Porém, parece que o universo não está tão contrário a Poppy assim. Ela encontra um celular abandonado em uma lixeira no saguão do hotel e, bem, ela pode usá-lo emprestado por alguns dias, não é? Só até encontrar o anel. Aí ela devolverá para quem quer que seja o dono.
O que Poppy não sabe, mas descobre rapidinho, é que aquele é um celular empresarial e o aparelho que serve de contato profissional para Sam Roxton. Ele liga para ela e exige o aparelho de volta com urgência, pois a vida de sua empresa está ali. Só que Poppy consegue entrar em um acordo com ele para usar o celular por alguns dias encaminhando todas as mensagens dele assim que chegarem.
Com esse celular compartilhado surge uma amizade que se desenvolve por meio de mensagens e e-mails e conselhos sobre como agir em determinada situação. Claro que tem muita confusão também, pois Poppy não lida bem com as respostas secas e monossilábicas de Sam.

Ri horrores! Como a Poppy se intromete na vida do Sam, gente! Tem uma hora que ela começa a responder uns e-mails por ele sem avisá-lo e eu só conseguia pensar: “Vai dar m****! Isso vai dar treta!”. E deu, é claro! Mas não vou dizer o que foi, lógico!
Entrou para os meus “mais-preferidos” da Sophie! É super divertido, leve, cheio de situações improváveis e com protagonistas adoráveis! Se pudesse casar com esse livro, eu casava.
Encerro por aqui para não contar o livro todo.

Nota: 5/5 – favorito.



Livro do GBC de dezembro, escolha da San.

Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Junho.

Nenhum comentário :

Postar um comentário