#236: Blood Bound – Mercy Thompson #2 – Patricia Briggs

, em segunda-feira, 31 de março de 2014 ,
Bookmark and Share


*livro em inglês*
Editora: Ace Fantasy
Páginas: 292
Ano: 2007

Sinopse (Skoob):
A sorcerer-turned-vampire wreaks havoc on Washington's Tri-Cities, causing death, destruction and a paranormal faceoff in the second of Briggs's series featuring Mercy Thompson, a mechanic and "walker": one who can turn into a coyote at will. After attempts by the paranormal community to destroy the malevolent sorcerer fail, Mercy finds herself pulled into the fray: though her werewolf and vampire friends are stronger than she, it turns out that Mercy's abilities make her the only one in town who can save them all. While she discovers the truth about her powers, she also learns more about her past, and the werewolves who raised her. Though the romantic subplot-involving two rival werewolves, Alpha wolf Adam and Mercy's roommate Samuel-fizzles, Briggs has a refreshing knack for imbuing her characters (even non-humans) with lived-in human qualities. When it gets going, this paranormal adventure story is engaging, but a flabby first-person narrative stunts the suspense. 


Pode conter spoilers do livro anterior.

Tudo tem estado calmo, na medida em que os lobisomens se revelaram para os humanos, nos últimos meses após o sequestro de Jesse, a filha do vizinho de Mercy. A oficina vai bem e a vida pessoal da mecânica e walker também, com Samuel – um dos filhos do Marrok – como colega de casa e tendo dispensado Adam enquanto possível namorado por motivos que nem ela está bem certa sobre.
Só que Stefan, seu amigo e cliente vampiro, pede um favor à Mercy. Ele pede que a coyote o acompanhe para encontrar um vampiro novo na cidade que não pediu permissão à seethe – o grupo de vampiros ao qual ele pertence – dele para ficar na área. Stefan pede especificamente que Mercy vá em sua forma shapeshifter e não se revele, apenas observe.
A mecânica estranha o pedido, mas como deve uma ao vampiro, vai da forma que ele pediu. No hotel onde o tal vampiro novo está hospedado, eles descobrem que ele não só está se alimentando de humanos indiscriminadamente como também que ele é um sorcerer – um feiticeiro que pactua com demônios.
Stefan e Mercy levam essa descoberta à Misstress – a líder dos vampiros – que designa apenas Stefan e um outro vampiro para caçarem o sorcerer, apesar do já provado poder dele. Mercy compartilha a descoberta com Adam, pois com a recente exposição dos lobisomens à sociedade humana, as pessoas normais podem querer culpar a espécie pelos crimes do vampiro-feiticeiro.
Todos dizem à Mercy para ficar de fora desse problema e deixar os lobisomens e vampiros cuidarem do sorcerer e ela fica satisfeita em se afastar depois da primeira terrível experiência com ele, mas pode ser que ela tenha que se envolver para o bem de todos.

Eu adorei o primeiro livro da série e esse foi ainda melhor!
Mercy continua autossuficiente e forte e obstinada ao ponto de deixar que outros lidem com situações que ela reconhece serem maiores que ela. Adam aparece bastante e gosto muito dele, pois apesar de ser um alpha e isso dar-lhe bastante poder sobre outros por sua habilidade natural de comando, ele tenta segurar a onda para que todos exerçam suas vontades.
Samuel é presença constante no livro, mas não com muito destaque, então eu gosto dele, mas ainda quero conhece-lo melhor. Bran aparece pouco, mas suas poucas participações são significativas.
Na verdade, todos os personagens são muito bem construídos e têm profundidade, eles nos envolvem, cada um com seu jeito de ser. Gosto cada vez mais da escrita da Patricia (e tenho feito propaganda da série para as editoras para ver se alguma delas tráz essa urban fantasy incrível para o Brasil).

Nota 5/5 – favorito.

Série Mercy Thompson:
  1. Moon Called
  2. Blood Bound
  3. Iron Kissed
  4. Bone Crossed
  5. Silver Borne
  6. River Marked
  7. Frost Burned
  8. Night Broken
Comentou? Preencha o formulário e participe do Top Comentarista de Março.


Nenhum comentário :

Postar um comentário