#217: Os E-mails de Holly – Holly Denham

, em sexta-feira, 17 de janeiro de 2014 ,
Bookmark and Share


Editora: Record
Páginas: 770
Ano: 2011

Sinopse (Skoob):
Em seu primeiro dia como recepcionista em um banco de investimentos londrino, Holly Denham não dá conta de suas inúmeras tarefas, se depara com colegas de trabalho nada amigáveis e, para completar, encontra uma metida ex-amiga dos tempos de escola que se transformou em uma profissional bem-sucedida. Além de um início de carreira não muito promissor, ela ainda tem que lidar com uma confusa vida amorosa, amigos loucos e familiares que vivem querendo lhe dar conselhos. Para aliviar a tensão de uma rotina tão exigente ela recorre a sua Caixa de e-mail, uma fonte inesgotável de dramas e situações pra lá de engraçadas.
Escrito em forma de e-mail, Os e-mails de Holly é uma leitura compulsiva, que provocará gargalhadas da primeira a última página.


Holly Denham está se recuperando de uma fase terrível na sua vida e acaba de começar um novo trabalho como recepcionista em um grande banco. Ela teme que não vá gostar de seus colegas de trabalho, mas logo faz amizade com sua companheira de recepção, Trish.
Além de Trish, Holly fala sempre com Jason – amigo gay, recepcionista de um hotel de luxo –, Aisha – amiga doida que precisa de um emprego –, e seus pais, irmão e irmã.
Logo que começa a trabalhar, Holly conhece James, um dos diretores do banco, e eles saem juntos, iniciando um romance.

É complicado resumir uma história em que tudo é narrado através de e-mails, pois muito do que acontece, o leitor apenas pode deduzir pelas conversas entre os personagens.
Falando neles: a Holly é ótima, mas não é a melhor personagem do livro. Os melhores são Aisha, Trisha e a Vovó, respectivamente a amiga doida, a colega de trabalho que se torna melhor amiga e a avó da protagonista.
Eu devorei o livro em menos de um dia! Li em oito horas, mas quem está contando?! rsrs Tudo bem que a velocidade da leitura é facilitada pela questão de o livro ser todo em e-mails, mas a questão de as informações não estarem todas ali descritas prende você, porque em vários momentos é preciso continuar lendo para poder entender o que aconteceu, já que os personagens mantêm algum suspense.
O livro é ótimo e eu indico para quem gosta de chick-lits. A minha única reclamação é que, apesar de eu ter gostado, o final é meio abrupto e poderia ser mais explorado.

Nota: 4,5/5.

Nenhum comentário :

Postar um comentário