#198: O Visconde que Me Amava – Os Bridgertons #2 – Julia Quinn

, em segunda-feira, 28 de outubro de 2013 ,
Bookmark and Share

Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2013

Sinopse (Skoob):
A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.


É a temporada de 1814 em Londres, e Anthony – o Bridgerton mais velho – resolveu que chegou a hora de se casar. Para escolher a noiva adequada, ele faz uma lista de características importantes e a principal delas é que seja fácil para ele não se apaixonar pela futura esposa.
Kate Sheffield está estreando na temporada, apesar de já ter 20 anos, pois sua família não teria dinheiro suficiente para bancar duas temporadas, o que seria necessário já que sua irmã Edwina tem 17 anos. Assim, ela e a madrasta, Mary, resolveram que seria melhor esperar a mais nova chegar a uma idade aceitável para ser apresentada e as duas estrearem juntas.
Apesar de saber que deve procurar um marido para si, a única preocupação de Kate é ajudar Edwina a encontrar um bom homem, pois Kate sabe que a irmã é a única das duas com chances já que é linda – loira, olhos azuis, pequena – e arranja admiradores em todas as festas, enquanto Kate é considerada legal, mas só é procurada porque Edwina declarou só se casar com um homem que a irmã aprovasse.
Depois de um estudo cuidadoso sobre as candidatas, Anthony decide que deve se casar com Edwina, pois ela é a noiva perfeita, porém ele terá que convencer Kate de que é digno de sua irmã. Mal sabe ele que Kate tem uma forte opinião contra Anthony, baseada principalmente nas colunas da consagrada fofoqueira, Lady Whistledown, então o trabalho de Lorde Bridgerton não será fácil, pois a srta. Sheffield pode ser bem difícil de convencer.

Julia Quinn é uma escritora de mão cheia. Seus personagens são reais e complexos e ela passa muita emoção no texto, para mim pelo menos. Em alguns momentos em que Kate foi altruísta eu fiquei extremamente emocionada pois podia praticamente sentir o quanto aquilo doía pra ela; e quando Anthony refletia sobre suas crenças o sofrimento era praticamente palpável.
O livro é tão envolvente que eu praticamente não o larguei, só me forcei a larga-lo às quatro horas da manhã porque precisava dormir, ou amanheceria o dia lendo. Além disso, foi bem difícil segurar as gargalhadas que as brigas de Anthony e Kate me causavam para não acordar a casa toda. Cheguei ao ponto de morder uma almofada para abafar o riso. Em outros momentos me emocionei até encher os olhos de lágrimas.
Como já disse na resenha de O Duque e Eu, a família Bridgerton me conquistou de imediato e nesse segundo volume o contato maior, dentre os irmãos, é com Colin e Eloise. Mas a família de Kate também conseguiu uma fã: Mary é madrasta da moça e a ama como filha, sem fazer diferença entre ela e Edwina, sua filha de sangue; e Edwina é espirituosa e doce, sendo uma irmã maravilhosa.
Sobre Anthony e Kate não tenho nem o que falar, só que eles me conquistaram completamente e torci por ambos a cada parágrafo. Personagens densos com medos de origem semelhante enraizados em seus corações, que só poderiam superar unidos pelo amor.
Acho que poderia falar horas e horas sobre o livro, mas fico por aqui com um pedido: leiam! E se deixem encantar pelos Bridgertons como eu.

Nota: 5/5 ~ favorito!

Série Os Bridgertons:
  1. O Duque e Eu
  2. O Visconde que Me Amava
  3. Um Perfeito Cavalheiro ~ daqui em diante, não lançados no Brasil; títulos provisórios
  4. Os Segredos de Mr. Bridgerton
  5. Para Sir Philip, com amor
  6. O Conde Enfeitiçado
  7. Um Beijo Inesquecível
  8. A Caminho do Altar


Nenhum comentário :

Postar um comentário