#168: Amanhã você vai entender – Rebecca Stead

, em sexta-feira, 19 de julho de 2013 ,
Bookmark and Share

Editora: Intrínseca
Páginas: 224
Ano: 2011

Sinopse (Skoob):
A jovem Miranda Sinclair precisa desvendar um enigma na Nova York do final da década de 1970. Em Amanhã você vai entender, seu melhor amigo é agredido na rua, um estranho pode ter invadido a casa dela e uma série de bilhetes, que ela não compreende nem tampouco sabe quem escreve, alerta sobre a morte de alguém. Alguém que ela poderá ajudar a salvar. À medida que as mensagens chegam, Miranda percebe que quem as escreve sabe de detalhes de sua vida que ninguém deveria saber. E, conforme as peças do quebra-cabeça se encaixam, ela finalmente percebe que a resposta sempre esteve ali, bem em sua frente - mas o tempo é ardiloso: guarda hoje momentos que só amanhã você vai entender. Amanhã você vai entender, segundo livro de Rebecca Stead, recebeu a Medalha Newbery, prêmio da American Library Association destinado às mais importantes contribuições norte-americanas à literatura jovem.


Não sei dizer a que classe esse livro pertence. Não é um romance, não é infanto-juvenil, não é aventura, não é fantástico, não é muitos outros tipos. Acho que posso dizer que é um livro de mistério.
A história é estranha. Encantadora, mas ainda assim, estranha. Como posso explicar? ...

Miranda tem 12 anos, vive com a mãe em um apartamento num bairro não muito bom, mas também não muito ruim, nos idos de 1978. Ela tem um melhor amigo, Sal, que não é mais tão seu amigo assim desde o dia em que levou uma surra na rua.
Ela também recebe um bilhete estranho de alguém que diz ter vindo para salvar seu amigo e que precisa que ela escreve uma carta para ele. Só que Miranda não consegue entender de onde veio esse bilhete e quem seria essa pessoa que parece saber de coisas de sua vida que nem aconteceram ainda.

Amanhã você vai entender é narrado por Miranda de forma meio confusa. A maior parte dos capítulos está em ordem cronológica, mas em alguns momentos ela narra coisas de antes sem explicar porque está voltando no tempo e em seguida volta ao presente sem mais explicações também. Assim, cabe ao leitor ir ligando os fatos e montar o quadro completo da história para entender tudo o que acontece, o que leva ao quê, e quem é o autor dos bilhetes.
Entenderam porque eu disse que é estranho? Mas ainda defendo que é uma leitura interessante para quem quer sair do “normal”.

Nota: 3,8/5.

Nenhum comentário :

Postar um comentário