#144: Alma? - O protetorado da sombrinha #1 - Gail Carriger

, em sexta-feira, 5 de abril de 2013 ,
Bookmark and Share


Editora: Valentina
Páginas: 307
Ano: 2013

Sinopse (Skoob):
Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.
E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a Srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.
Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a Srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... Será que vai ter torta de melado?
Uma das séries de Steampunk mais cultuada do mundo.


A época é: a Londres vitoriana. A sociedade é composta de: humanos, fantasmas, vampiros, lobisomens e preternaturais. O problema inicial: uma dama da sociedade – não tão bem vista devido a seu pai ser italiano e ela ser solteira apesar dos 20 e poucos anos, mas ainda assim uma dama – é encontrada no mesmo cômodo que um vampiro morto.
Para investigar o incidente envolvendo a Srta. Alexia Tarabotti e o tal vampiro desconhecedor das regras de convivência das entidades, é enviado o Lorde Conall Maccon – do Departamento de Arquivos Sobrenaturais –, um lobisomem escocês, rude e temperamental, que não gosta da jovem impetuosa.

Vocês podem imaginar que a situação para Alexia não é muito confortável, não é? Ainda mais depois que ela quase é sequestrada e passa a ser perseguida por um cara medonho com um rosto branco como cera e sem expressões faciais.
Em meio a isso, ainda tem o relacionamento da Srta. Tarabotti com Lorde Maccon. Um relacionamento cheio de brigas por conta do temperamento forte e da teimosia de ambos. Eu ainda quero entender direito a história do porco espinho.

Alma? tem uma capa que adoro e a diagramação interna é maravilhosa também. A história é divertida e rápida. Um tanto rápida demais em alguns momentos, me deixando meio perdida com algumas coisas pouco explicadas, mas nada que tenha interferido no bom andamento da leitura.
Alexia é o tipo de mocinha que mais gosto: não deixa para depois o que pode resolver hoje, não leva desaforo para casa e resolve seus próprios problemas sozinha. Não que ela não precise de ajuda de vez em quando, mas ela tenta dar o seu jeito.
Lorde Maccon é rude e um brutamontes, cai nas provocações de Alexia, mas é um fofo! ^-^
Ainda tem os coadjuvantes como o Professor Lyall que é aquele cara sábio que só não lidera sua matilha por se sair melhor ajudando o líder; a Srta. Ivy Hisselpenny que mesmo com seus chapéus estranhíssimos ainda é a melhor amiga que Alexia poderia desejar; e o Lorde Akeldama, o vampiro errante mais bem informado de todas as fofocas da sociedade.
Ao final do livro há uma entrevista com a autora em que ela afirma ter como uma de suas influências Jane Austen e, tendo lido um livro dessa autora há pouco tempo, realmente notei um pouco de sua influência na família de Alexia.
Concluindo, Alma? não foi a melhor história que li esse ano, mas me divertiu bastante, assim, é claro que eu indico!

Nota: 4,5/5.

Nenhum comentário :

Postar um comentário