#139: Laços Inseparáveis - Emilly Giffin

, em quarta-feira, 20 de março de 2013 ,
Bookmark and Share


Editora: Novo Conceito
Páginas: 445
Ano: 2013

Sinopse (Skoob):
A autora de cinco romances de sucesso, Emily Giffin, lança uma história inesquecível de duas mulheres, as famílias que a fazem ser quem são, e a lealdade e o amor que as ligam. Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é. Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.


Marian Caldwell está no auge de sua carreira como roteirista de um programa de TV, um seriado; tem um namorado perfeito cujo único problema é aparentemente não querer se casar novamente; tem ótimas amigas. Mas uma coisa martela em sua mente de tempos em tempos: como estará a menininha que ela deu para adoção? Será que ela tem um bom lar? Será feliz?
Kirby Rose está às beiras da formatura; tem ótimos pais e uma irmã bem legal; precisa decidir se fará faculdade ou não; porém o que ela quer mesmo saber é quem são seus pais biológicos: de onde ela vem? Porque ela não se encaixa em sua família?
São justamente essas dúvidas que Kirby resolve tirar ao completar 18 anos e ter acesso às informações sobre sua mãe biológica. Então ela viaja para Nova York e dará a Marian a chance de responder suas próprias questões.

Sendo bem sincera, eu não sei exatamente o que esperava do livro, mas com certeza não foi o que recebi. Quer dizer, eu não me desapontei, mas também não sei dizer se amei. Meio que eu esperava uma coisa e aconteceu outra. Pelo menos, me passou sentimentos reais e totalmente críveis.
Além disso, o título e o subtítulo – “O lugar ao qual pertencemos é onde menos esperamos nos encontrar.” – casam perfeitamente com a história e passam exatamente a mensagem que o livro quer transmitir.
E os personagens... Bem... Eles poderiam ser alguém que você conhece. Seu vizinho, um colega de escola, até um amigo, ou mesmo você. Tenho certeza que algumas pessoas vão ler Laços Inseparáveis e se identificar com algum deles.
Eu gostei principalmente de Kirby, pois ela está em um momento em que precisa decidir que rumo dar à sua vida, além de lidar com todas as mudanças que a descoberta de seus pais biológicos traz, e eu estou passando por um período de “o que fazer de agora em diante?” também, então me identifiquei um pouco com ela, mas não muito. Apenas o suficiente para ela ser minha personagem preferida. =)
Marian é uma mulher que precisa se redescobrir, ver se está indo para onde realmente deseja. Os pais de Kirby precisam encarar a nova situação e se adequar a ela. Do Conrad eu gosto bastante e para uma resenha basta dizer isso. rs Charlotte é uma boa menina que provavelmente precisa por os pés um pouco no chão, mas ela ainda pode “voar”. Philip é um doce e sobre ele também fico por aqui. Tem também a Belinda e os pais de Marian, mas acho que vocês descobrirão mais lendo o livro do que minhas divagações.
Se deixem envolver por Laços Inseparáveis e provavelmente vocês gostarão.


Nota: 3,5/5.

Nenhum comentário :

Postar um comentário