#132: Mansfield Park - Jane Austen

, em segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 ,
Bookmark and Share


Riscando mais um dos itens do DRD 2013 – o item 15 – trago para vocês a resenha de um clássico da literatura mundial e no final tem um vídeo em que falo sobre o livro. ;)


Editora: Best Bolso
Páginas: 431
Ano: 2011

Sinopse (Skoob):
Jane Austen mais uma vez nos surpreende com seu olhar mordaz e seus personagens cativantes ao retratar a sociedade inglesa do início do século XIX.
Desde pequena Fanny Price vive com parentes ricos em Mansfield Park, em uma bela propriedade no interior da Inglaterra. Inteligente e estudiosa, aproxima-se de Edmund, o único entre seus primos que compartilha sua paixão pelos livros, e passa a nutrir sentimentos profundos por ele. Com a chegada dos Crawford á vizinhança, porém, Edmund apaixona-se pela cínica Mary, e o volúvel Henry Crawford encanta-se por Fanny.

Fanny Price era uma entre oito filhos da terceira irmã dentre três mulheres. Sua mãe casou à revelia das irmãs com um homem que preferia a bebida ao trabalho e por isso formou uma família que vivia com poucas condições e isolada das irmãs.
Quando Fanny completou dez anos e depois de as irmãs voltarem a se falar, a Sra. Norris – que se casou relativamente bem e não teve filhos – propõe à irmã que se casou com Sir Thomas, Lady Bertram, que eles tragam um dos filhos da Sra. Price para dar uma ajuda à irmã mais necessitada. Assim, Fanny se mudou para Mansfield Park onde passou a morar com os Bertram e seus quatro filhos: Tom, Edmund, Maria e Júlia.
Sua vida com os tios não era perfeita, mas com a atenção e o carinho de seu primo Edmund e suas conversas sobre livros ela levava a situação numa boa. Até que o Sr. Norris falece e uma nova família se muda para a casa da paróquia de Mansfield Park.

A Sra. Bertram é uma mulher que se importa mais com seus próprios luxos e seu cão em detrimento dos filhos. A Sra. Norris é aquela que se mostra muito correta, cheia de dedos quanto às regras da sociedade e muquirana, usufruindo da falta de vontade da Sra. Bertram em aparecer aos bailes para acompanhar as sobrinhas e se misturar com lordes e ladies. Sir Thomas é o típico senhor da família, austero e que não demonstra seus sentimentos.
Edmund é um doce. Cavalheiro e atencioso, é o único que parece realmente se importar com Fanny. As Srtas. Bertram estão em busca de um casamento proveitoso. E o primo mais velho é um boa vida.
A chegada dos irmãos do casal Grant – os vizinhos de Mansfield Park – muda as coisas na vida de Fanny e seus familiares. A prima mais velha, que já está noiva nesta época, fica atraída pelo Sr. Crawford, assim como sua irmã Júlia. Os primos estão encantados pela Srta. Crawford e até Edmund negligencia um pouco a jovem prima.

Eis as capas disponíveis no Skoob em minha ordem de preferência. ^-^

Fazia um bom tempo que eu não lia um clássico, então todos os “Sr.”, “Sra.” e “Srta.” presentes me confundiram um pouco em alguns momentos. Além disso, durante os diálogos nem sempre é fácil perceber quem está falando com quem, pois não há uma identificação clara.
O que mais me chamou a atenção durante toda a leitura é que eu demorei muito a me apegar a alguns dos demais personagens além da protagonista. Digo isso, porque geralmente sempre tem um coadjuvante que atrai minha simpatia e nesse livro só posso dizer que logo de cara já detestei uma das tias enquanto a maioria dos outros personagens me era indiferente.
Porém, com o andar da leitura, alguns dos coadjuvantes se destacaram e passaram a ser simpáticos à minha pessoa. Enquanto a dita tia detestável ficou cada vez mais detestável. Rs
Então eu indico, principalmente depois de ler o final fofo e redondinho, com a ressalva de que se você não gosta de livros com a leitura mais lenta, evite Mansfield Park.


Nota: 4/5.

Nenhum comentário :

Postar um comentário