#127: Cinquenta Tons Mais Escuros - E.L. James

, em quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 ,
Bookmark and Share


Editora: Intínseca
Páginas: 485
Ano: 2012

Sinopse (Skoob):
Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.


A Deusa Interior e o Inconsciente estão tão comportados no volume dois da trilogia que iniciou com Cinquenta Tons de Cinza. Rs
Na verdade, Ana e Christian começam o livro separados e, apesar de arrasada, ela consegue cumprir seus primeiros dias de trabalho no emprego novo. Com a proximidade da exposição de fotos de um amigo de Ana, para a qual ela convidou Grey, ele entra em contato com ela para irem juntos.
Anastasia tenta resistir, mas acaba indo com ele e eles conversam e não resistem um ao outro, voltando a ficar juntos. Dias depois, Ana é abordada por uma mulher que mais parece um fantasma. Uma ex-submissa de Grey. Sabendo que ela pode ser perigosa, ele leva Ana para o apartamento deles e com o passar dos dias, Anastasia vai quebrando as barreiras de Christian e descobrindo seus segredos mais sombrios.
Eles vão se descobrindo mais e mais, pois Ana também se abre com Christian e diz a ele exatamente como se sente com relação ao que ele gosta de fazer entre quatro paredes, ou no elevador, ou no hall de entrada do apartamento, ou no quarto de sua infância.
Sobre isso, as cenas estão ainda mais leves que no primeiro livro, pois Mr. Grey está mudando e eles praticamente ficam apenas no baunilha, como o próprio Christian define o sexo normal.
Quanto aos coadjuvantes, Taylor é o único que aparece com frequência. Os demais estão sumidos, apesar de a família de Grey aparecer um pouco mais nesse volume, o que me agrada, pois vemos um pouco o outro lado da vida de Christian.
Nesse volume também dá para dissociar mais a trilogia erótica da série vampiresca. Claro que há cenas parecidas e que ainda se percebe a influência, mas não tão descarada quanto no volume um.
Eu continuo apreciando a história, aliás, o Christian extremamente piriguetável Grey não me deixou largar o livro. Eu precisava sair e ficava: “só mais um capítulo” e isso se repetia umas 5 vezes antes de fechar o livro e fazer o que precisava. Rs

Nota: 4/5.


Nenhum comentário :

Postar um comentário