#109: A força do amor - Beijada por um anjo - Elizabeth Chandler

, em quarta-feira, 7 de novembro de 2012 ,
Bookmark and Share


Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Ano: 2010

Sinopse (Skoob):
"Sei que o perdi... Tristan está morto. Jamais poderá me abraçar novamente. O amor termina com a morte." Ivy Quatro semanas se passaram desde o acidente em que Ivy Lyons perdeu Tristan, o grande amor de sua vida, e deixou de acreditar nos anjos. Os dias têm sido difíceis e para superá-los Ivy busca forças na família e nos amigos. Sua grande motivação agora é ensaiar para a apresentação de piano no Festival de Artes de Stonehill, já que Suzanne, sua amiga de infância, pensando em animá-la, fez a inscrição, mesmo contra a sua vontade. Ainda sem saber lidar com os seus poderes angelicais, Tristan Carruthers conta com a ajuda de Lacey - um anjo mais experiente - para aprender a tocar nas pessoas, canalizar energia e voltar ao passado. Assim, os dois partem na busca por respostas para o acidente, por uma maneira de Ivy sentir Tristan e, principalmente, de mostrá-la que o acidente foi, na verdade, um assassinato. Todo esforço de Ivy para superar a perda de Tristan é interrompido por pesadelos que a fazem reviver o dia do acidente e se misturam com fatos do dia do suicídio de Caroline, ex-mulher de Andrew, marido de sua mãe. O temor de Ivy é acalantado nos braços de Gregory, seu irmão adotivo. Angustiado pelos contínuos pesadelos da amada, Tristan decide que é a hora de fazer contato e segue seu objetivo com a ajuda de Lacey. Mas como aproximar-se de Ivy se ela não mais acreditava em anjos e ele agora era um? O amor que os une será o canal para Tristan se aproximar de Ivy e alertá-la sobre as pessoas que estão ao seu redor. Será que todos em que ela confia são realmente seus amigos?


Então... Depois dessa sinopse enorme, não preciso dizer muito sobre a história em si e vou passar direto para o que achei do segundo volume da série Beijada por um Anjo (o primeiro foi resenhado aqui).
A vontade do Tristan em fazer contato com a Ivy a todo custo continua e tenho que dizer que eu tento me apaixonar pelo Tristan, mas não consigo. Assim, eu gosto dele e o acho um personagem legal, mas não me balança. A Ivy é bem chatinha com toda a sua depressão – apesar de eu entender que ela está sofrendo muito e tal –, daí eu termino não gostando muito do livro.
Falando dos personagens secundários, chegamos aos que eu gosto. Lacey, a anjo experiente que está ajudando Tristan é bastante divertida. Beth é a verdadeira amiga leal de Ivy. Phillip é um menininho fofo de quem gosto muito. E o Will é o cara mais legal dentre os rapazes da história.
O Gregory... Não entendi qual é a dele ainda. E a Suzanne com sua fixação pelo Gregory também não me agrada.
A história em si continua meio confusa com as falas quebradas e a falta de travessões e a falta de identificação de quem está falando em algumas partes. Erros de português mesmo quase não há e a leitura continua sendo rápida porque o livro é todo em negrito e cada divisão de capítulo “come” três páginas, além de no final ter o começo do volume seguinte, o que faz de um livro com 256 páginas, ter na realidade umas 200.
Daí eu estava começando a me empolgar com a história e tal, esperando uma guinada vertiginosa quando me veio um final um tanto decepcionante.


Nota: 3,5/5.

Nenhum comentário :

Postar um comentário