#90: Crônicas dos Senhores de Castelo - O Poder Verdadeiro - G. Brasman e G. Norris

, em sexta-feira, 24 de agosto de 2012 ,
Bookmark and Share


Editora: Verus
Páginas: 236
Ano: 2010

Sinopse (Skoob):
Há milhões de anos, os Espectros, seres mágicos malignos, ameaçavam aniquilar o Multiverso. Para impedir uma catástrofe, a sábia Noppon convocou os líderes de todos os planetas para combatê-los e garantir a paz. Formava-se assim o grupo Senhores dos Castelos. No primeiro volume da saga Crônicas dos Senhores de Castelo, a princesa guerreira Laryssa sairá em uma jornada de luta e coragem em busca de um artefato mágico. Com uma mitologia própria, o livro mistura magia e tecnologia, com referências aos grandes mestres da ficção. Um prato cheio para os fãs da literatura fantástica.


Para minha alegria completa, um livro de escritores brasileiros, G. Brasman e G. Norris. Ô orgulho, rs. Bem, vamos a resenha.
Logo na primeira página, apresenta um mapa do reino de Agas’B, onde se passa a narrativa. Senhores do Castelo são membros de um grupo especial de combate que mantem a ordem no Multiverso. A narrativa é recheada de seres fantásticos, magia e aventuras.
Thagir, pistoleiro e senhor de castelo do planeta Curanaã e Kullat, senhor de Castelo do planeta Orin são amigos antigos, estão no bar, tranquilos, jogando cartas e conversando sobre sua missão. Eles devem encontrar a princesa do reino, Laryssa, filha do soberano Kendal.
Para a sorte dos Senhores, encontram-na no bar após uma típica confusão causada pelo inimigo, Chibo e homens-lagarto (Karuins). Azio, ser autômato que acompanha a princesa e seu guardião, Dorik, dono do bar destruído, seguem em fuga do reforço de soldados que chegaria ao local, junto de Thagir, Kullat e Laryssa.
A princesa explica que fugiu em busca da última parte do Globo Negro, um artefato de grande poder, contra a vontade do pai, mesmo julgando-se apta para tanto. Encontrou a última parte, porém o Globo Negro não demonstrou funcionalidade e, agora, estava em busca da Mãe de Todas as Fadas. Narrou que uma vez estavam muito próximos de encontra-la, mas um bruxo, chamado Sylar, impediu-os de chegarem até ela.

O livro apresenta ilustrações interessantíssimas e notas de rodapé que auxiliam o entendimento e mergulho no mundo da fantasia. Se eu pudesse resumir o livro em uma palavra diria fascinante, apresenta reviravoltas e revelações no final que me fizeram ficar boquiaberta – literalmente.
Aguardo ansiosamente pelo livro 2.
                                 
Nota: 5/5



Nenhum comentário :

Postar um comentário