#85: O Jovem Sherlock Holmes - Nuvem da Morte - Andrew Lane

, em segunda-feira, 13 de agosto de 2012 ,
Bookmark and Share


Editora: Intrínseca
Páginas: 288
Ano: 2011

Sinopse (Skoob):
DOIS CADÁVERES UM HERÓI EXTRAORDINÁRIO Sherlock Holmes tem apenas catorze anos quando, ao caminhar por um bosque, descobre um cadáver. Trata-se de um homem. Está coberto de pústulas. É então que Holmes começa uma nova vida. Sua mente destemida e a sede de aventuras conduzem-no por uma jornada capaz de deixar qualquer um sem fôlego: da tranquilidade da vida no campo ao submundo das docas londrinas, enfrentando fogo, espionagem e sequestros, até o cerne de uma aterrorizante trama que poderá mudar o futuro da Grã-Bretanha. “Um lampejo de cor em meio às árvores chamou sua atenção: manchas vermelhas sobre um fundo branco. Sherlock chegou mais perto, pensando que se tratasse de um cogumelo gigante no chão, mas havia algo no formato daquilo que o incomodava. Parecia... Uma nuvem de fumaça começou a desprender-se do objeto justamente quando Sherlock o reconheceu: o corpo retorcido de um homem caído no chão. A fumaça dissipou-se, levada pela brisa, mas não havia nenhum sinal de fogo. Por um momento Sherlock pensou que o homem estivesse deitado ali fumando um cachimbo, por algum motivo com o rosto envolto em um lenço branco de estampas vermelhas. Ao aproximar-se, contudo, percebeu que as manchas vermelhas não eram marcas em um cogumelo nem estampas em um lenço branco."


Este é o primeiro livro da série O jovem Sherlock Holmes, escrito por Andrew Lane – o autor criador do personagem principal é Arthur Conan Doyle – que é um grande fã e honra as aventuras de Sherlock narrando-as de forma brilhante.
A aventura começa em Farnham, longe das docas londrinas. Hospedado na casa de seus tios de características peculiares e, diga-se de passagem, excêntricas, Sherrinford e Anna Holmes formam um casal incomum. Bem, isso em minha opinião (rs), mas, ninguém roubou mais a cena no quesito “estranho” do que a Sra. Eglantine, a governanta que persegue Sherlock como se andasse sempre à sombra do garoto, beira ao insuportável.
Sherlock, aos 14 anos de idade, desenvolve sua primeira investigação; guiado pela curiosidade e astúcia, após encontrar um cadáver de um homem na floresta, coberto de pústulas, engaja-se no mistério esquecendo completamente seu tédio inicial e responsabilidades.
Amyus Crowe é tutor do jovem Holmes, contratado por Mycroft (irmão mais velho de Sherlock). Simpático desde sua primeira aparição, acaba por instigar o latente talento do jovem para as investigações.
Como toda boa aventura de Holmes, a história possui uma pitada de comédia. Com os amigos que Sherlock faz ao longo da narrativa, Matty (Matthew Arrant) e Virginia Crowe (filha do tutor americano), diversão e ação são garantidas.
O misterioso barão, citado primeiramente no livro numa conversa de dois capangas, é um dos suspeitos a ser o vilão por trás das mortes causadas por uma nuvem “de fumaça” que se move – segundo relato de Matty a Sherlock, que acredita, mesmo contra a lógica, no amigo.
Não pude dar maiores detalhes porque li faz um tempão e temo por dar spoilers.

Nota: 4,5/5 (por preferir as originais)

Ana Letícia


Nenhum comentário :

Postar um comentário