Resenha #55: Uma fera feroz - Garth Nix

, em terça-feira, 8 de maio de 2012 ,
Bookmark and Share

Editora: Rocco
Páginas: 224
Ano: 2010

Sinopse (Skoob):
De autoria de um dos maiores escritores de obras infantojuvenis da atualidade, Garth Nix, Uma fera feroz reúne quatro histórias criativas e engraçadas, que se cruzam de forma sutil em uma narrativa ágil e envolvente. Alguns objetos e personagens reaparecem, assumindo outras posições. Entre eles, ratos piratas, bruxas e magos, alienígenas, serpentes gigantes e outros seres dignos de um mundo encantado, onde a imaginação tem passe livre. Todos os contos apresentam lugares e personagens com nomes curiosos. No primeiro, o menino Peter se junta a um grupo de ratos piratas da Marinha Ratífica Real para recuperar alguns DVDs roubados pelos ratos que praticam pirataria. Dividido em dois mundos – Lá-em-Cima e Mundo do Nunca – Peter segue a bordo do navio Timão de Aço contra a tripulação de Pão-na-Chapa, capitão do navio Gaveta Bagunçada. Para enfrentar um capitão cuja poderosa arma era um pão fino e petrificado, Peter sabia que somente algo macio e grudento poderia detê-lo. No próximo conto, a princesa Clorinda – Rinda – está sempre inventando histórias de monstros, bichos e anões malignos que viajavam acompanhados de dragões. Não é difícil imaginar que ela inventaria alguma história terrível transformando o seu porco de estimação. Com pais sempre muito ocupados para lhe dar atenção – uma rainha guerreira e um rei mago que vestia uma capa coberta de estrelas prateadas –, Rinda achava tudo muito chato e monótono, e foi em busca de algo medonho e emocionante. Por “sorte”, acabou no estômago de um monstro. Mas, no lugar de encontrar fedores, cheiros e ácidos capazes de dissolver uma pessoa em poucas horas, ela descobriu algo surpreendente. E a aventura começou. O terceiro conto narra a exótica trajetória de Bill, desde que foi encontrado, ainda bebê, na rua, embrulhado em uma enorme casca de banana. Ele foi deixado no Lar O’Squealin, onde cresceu feliz e desenvolveu seu talento como inventor. Uma das suas engenhosidades era uma máquina de servir sucrilhos na boca, usando seis elásticos, uma colher e quatro dos ratos que moravam no sótão correndo dentro de uma roda. Alguns casais nada convencionais apareceram para adoção, e Bill pôde desvendar o mistério da casca de banana. Serena Smith – a caçula superdotada das dezessete filhas de Sam e Suzan Smith – protagoniza o último conto. Para afastar uma serpente marinha – que destruía os barcos de Blubber Point –, a prefeita da cidade pediu que uma criança fosse lançada como isca para que o monstro fosse embora; todas as cidades fizeram isso, mas nenhuma das outras crianças tinha sido vista novamente. Corajosa, Serena se candidatou. Ela descobriria algo curioso sobre os hábitos alimentares daquela serpente, e o destino das outras meninas. 


Uma Fera Feroz é um livro de contos infantis do autor Garth Nix. Comprei o livro por causa do autor mesmo e não me arrependi... Mas também não gostei muito. Esperava mais desses contos.

Pão-na-Chapa, o pirata é o primeiro conto e narra a história de Peter, um garoto que estava indo devolver os DVDs alugados pela mãe na locadora quando estes são roubados dele.
Peter recebe a ajuda da marinha real do Mundo do Nunca – formada por ratos – e vai até lá para enfrentar Pão-na-Chapa e recuperar os DVDs. Como ele vai? Descendo por um bueiro depois de ter seu tamanho diminuído pelo Dr. Novergicus.

A Princesa e a Fera Feroz, segundo conto, traz a história de Rinda, princesa no começo das férias de verão da escola. Seus pais são o rei bruxo e a rainha guerreira compositora e estão atarefados demais para dar atenção à filha, então ela inventa o ataque de uma fera ao castelo.
Como ninguém dá bola para suas histórias, Rinda foge e passa das terras dos aldeões, onde, aí sim, ela encontra uma fera feroz de verdade e tem que enfrenta-la.

Bill, o inventor é a história de um garoto que mora no Lar O’Squealin Para Crianças Perdidas há 8 anos e nunca foi adotado. Ele acredita que seus pais verdadeiros ainda voltarão para busca-lo e, nesse meio tempo, bola várias invenções.
A Sra. O’Squealin, porém, acha que já é tempo de Bill ter uma nova casa e uma família de verdade e começa a trazer casais para conhece-lo. São três escolhas mais bizarras uma que a outra. Sério mesmo!

Serena e a Serpente Marinha: Serena é a 17ª filha de dezessete irmãs e sofreu um acidente quando pequena que mexeu com seu cérebro e a deixou superinteligente, então ela está sempre ajudando todos que pode, inclusive o prefeito de sua cidade.
Assim, quando chega a vez da cidade dela oferecer uma garota à serpente marinha que tem atacado todas as vilas da costa, Serena encara o desafio.

O livro tem algumas lições importantes, como nunca mentir por nada ou você perderá a confiança daqueles que importam, e é claramente voltado para as crianças.
Pena que não tem potencial para encantar os adultos como alguns outros livros infantis.
Ainda assim, eu indico para quem quiser dar de presente para o filho, sobrinho, primo ou irmão ou filha, sobrinha, prima ou irmã. O livro é repleto de ilustrações que ajudam a dar vida as histórias narradas.

Nota: 3/5.

Camila Araújo

Nenhum comentário :

Postar um comentário