Resenha #53: Presentes da Vida - Emily Giffin

, em terça-feira, 1 de maio de 2012 ,
Bookmark and Share

Editora: Novo Conceito
Páginas: 383
Ano: 2012

Sinopse (Skoob):
Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel. Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.


Para ler esse livro, leiam O Noivo da Minha Melhor Amiga antes, por favor. Eu li depois de assistir ao filme e gostei muito, mas foi bem antes de criar o blog e como ando sem tempo para releituras vou deixar links para duas resenhas do livro e duas do filme postadas em blogs que acompanho:
Há quem diga que dá para ler Presentes da Vida direto e sem prejuízo, mas acredito que saber o começo da história é sempre bom, porém vocês é que devem decidir. ^^

Darcy Rhone foi traída pela sua melhor amiga e agora está sem falar com ela e com o noivo, que ficou com a ex melhor amiga. Mas ela não foi apenas traída, ela traiu também: o noivo, com o padrinho. Pois é!
Darcy é e sempre foi mimada pelos pais, sempre teve tudo o que quis e manipulava todos ao seu favor, então a traição de Rachel – sempre boazinha e solicita – foi um belo banho de água fria na vida de Darcy, o que deveria leva-la a querer mudar sua vida, mas não. Ela se vê como vítima e faz as pessoas próximas a ela verem a situação do seu mesmo ponto de vista.
Não importa que ela esteja com Marcus, o dito padrinho, e que esteja grávida dele. O que ela não quer é Rachel e Dex – o ex-noivo – felizes, não por enquanto, e muito menos juntos.
Marcus é... Como posso dizer?... O oposto de Dex. Ele não é comprometido com o trabalho, não se dobra sempre aos caprichos de Darcy o que eu acho bom, na verdade, e não está muito disposto a formar uma família com ela. É quando eles rompem que a história realmente começa e as coisas mudam.
Darcy vai para Londres e se hospeda com Ethan, amigo de infância e escritor. Ele sempre foi mais próximo de Rachel, mas teve um namorinho adolescente com Darcy. O melhor de Ethan é que ele conhece bem a mulher mimada que Darcy é e não se deixa manipular por ela, mas tenta ajuda-la mesmo sabendo que ela está se aproveitando um pouco dele.

O começo do livro foi bem chato para mim, porque a Darcy é mimada demais e faz drama demais e muda todos os fatos para se ver como a vítima indefesa quando não é nada disso. Não estou dizendo que Rachel e Dex terem traído ela foi certo, de jeito nenhum! Só que se passar por santa também não dá!
Daí ela descobre que está grávida e, mesmo assim, continua gastando demais consigo mesma e bebendo. A minha vontade foi de sacudir e estapeá-la para ver se ela realizava o que realmente estava acontecendo e que ela teria que mudar de vida para que tudo se acertasse.
Então ela vai para Londres e aí eu comecei a ver o potencial da Darcy de verdade e sem muitas futilidades e fui me apaixonando pelo livro, gostando da personagem e me apeguei mesmo.
O final me deixou super feliz! Pena que demorou um pouco para acontecerem as coisas, mas acho que isso fez diferença nas transformações e descobertas pelas quais a Darcy passou, querendo ou não, então tudo bem.
O título e a capa são perfeitos para o enredo e se encaixam como uma luva ao livro, portanto, eu indico para quem gosta de romances e não vai desistir ao primeiro ataque de futilidades da personagem principal.

Nota: 4,5/5.


Camila Araújo

Nenhum comentário :

Postar um comentário