Resenha #35: A Esperança - Suzanne Collins

, em terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 ,
Bookmark and Share

Editora: Rocco
Páginas: 419
Ano: 2011

Sinopse (Skoob):
Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?
Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.


E chegamos ao final da história de Katniss. O que está reservado para ela não é pouca coisa. Muito há para essa jovem enfrentar ainda.
Até porque a última frase de Em Chamas deixa qualquer um agoniado, estarrecido, aturdido – vocês escolhem.

Katniss foi salva da arena por um aerodeslizador do Distrito 13, junto com Finnick e Beete. Peeta foi deixado por causa dos aerodeslizadores da Capital, que já se aproximavam depois da explosão causada por Katniss ao atingir o campo de força que fechava a arena.
No 13 há uma rígida rotina diária que é tatuada no braço dos moradores a cada manhã, só que Katniss não a segue e passa os dias escondida em áreas isoladas dos subterrâneos – onde o 13 se desenvolveu depois do massacre proporcionado pela Capital.
Ela foi escolhida pela presidente do Distrito para ser o rosto da revolução, para ser o Tordo (palavra que seria bem melhor para o título brasileiro do livro).
Depois de uma visita ao seu distrito natal – destruído após o Massacre Quaternário – e mais algumas viagens rápidas. Katniss embarca para a Capital, para matar o presidente Snow.

Não sei bem o que contar sobre A Esperança (ô tradução triste! ¬¬) sem soltar spoilers, porque tudo que acontece leva Katniss por um caminho de lutas incessantes, a perda de amigos e aliados e muito sofrimento.
Vi vários comentários de pessoas que não se satisfizeram com o final, mas eu gostei. Acho que de tanto falarem que era aterrador e atormentado eu esperava por algo bem pior. Muito mais mortes, com certeza.
Assumo que derramei muitas lágrimas e soltei soluços sofridos nos capítulos finais. Apesar disso, foi melhor do que eu esperava.

Nota: 5/5.

Camila Araújo

Nenhum comentário :

Postar um comentário